Cardápio para Diabéticos – Dicas para uma Rotina Sem Erros


Saber quais Alimentos consumir em sua Rotina, é Fundamental para Melhorar e MUITO a Qualidade de Vida


Os diabéticos são indivíduos cuja absorção e utilização de açúcar é prejudicada geneticamente, sendo autoimune, ou ao longo da vida, por deficiência na produção da proteína que a consome, a Insulina.

Por estas características, é preciso controlar adequadamente as quantidades de substâncias energéticas pertencentes a dieta.

Consultar e ter acompanhamento de um médico nutricionista e endocrinologista é extremamente necessário, porém, saber particularmente os alimentos certos a serem ingeridos.

Muitos pacientes iniciais têm a ideia de que as suas possibilidades de comidas disponíveis são enormemente restritas em relações aos não acometidos. Essa inverdade é resultado da falta de informação que os alcança. Um cardápio seria a solução.

cardapio para diabeticos dicas para uma rotina sem erros

Cardápio para Diabéticos

Nozes

As nozes como castanha-do-pará, castanha-de-caju e amêndoas são ricas em sais minerais, carboidratos bons, porém, não são formadas por nenhuma quantidade de açúcares.

Podem, por tanto, ser comidas sem restrições de quantidade.

Legumes

Legumes não são compostos por açúcares, assim como as nozes, e são cheios de antioxidantes e vitaminas que fortalecem o sistema imunológico.

Esta última função é extremamente importante para os diabéticos porque a defesa do organismo desses é afetada pela doença.

Canela

A especiaria mundialmente conhecida e popular tem sua fama justificada pelas ações benéficas que consegue promover ao organismo.

Ela se enquadra na categoria de alimentos termogênicos. Esta característica engloba as comidas que conseguem aumentar os processos metabólicos, potencializando a produção e utilização de energia.

Para conquistar essa finalidade, tornam melhor efetuada a absorção de insulina.

Frutas

Elas devem ser colocadas na dieta com maior atenção e moderação.

Apesar de serem formadas por frutose, um tipo de açúcar mais útil e de qualidade, ainda o contêm.

Alimentos Integrais

Ajudam na digestão, absorção e reposição de nutrientes.

A correta administração ainda é necessária, mas o carboidrato útil na energia é colocado no organismo aos poucos.

Grãos

Grãos são cheios de carboidratos, proteínas e sais minerais.

Sendo assim, devem estar presentes constantemente, mas parcialmente no cardápio do diabético.

Carnes

As proteínas contidas nas carnes são necessárias para o fortalecimento imunológico.

No entanto, as carnes ainda contêm carboidratos.

Cardápio para Diabéticos – Dicas para uma Rotina Sem Erros
Avalie este post




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Sou diabético tipo 2 melitus e há pouco tempo, fazendo pesquisa na internet, descobrí que a canela melhora a absorção de insulina pelo organismo que normalmente fica muito debilitado após ser vítima dessa doença. Possso afirmar categoricamente que funciona muito bem, especialmente após o quinto dia de uso intermitente. Não é o meu caso, mas, na maioria dos casos, quase todos os diabéticos, também sofrem de pressão alta. Nesses casos, o uso do alho innatura, é excelente. O que fiz? Ferví meio frasco de cravo por cinco minutos, em um litro de água, desliguei o fogo e acrescentei meio frasco de canela em pó e mexí bem e depois levei ao freezer para baixar a temperatura, já que eu tinha pressa. ( Poderia ter esfriado naturalmente). Obs: Após os esfriamento a canela decanta e sobe no formato de mingau ou nata, fica parecendo chocolate, retire e reserve em uma vasilha de preferência plástica. Descasque duas cabeças de alho, corte os dentes de alho pela metade e os adicione ao chá previamente preparado e já frio, pois o alho não pode ser fervido, isso o faria perder suas propriedades terapeuticas e medicinais. Leve a geldeira e deixe descansar por 24 horas. Beba todos os dias um copo americano em jejum, uma hora antes do café. Aquele mingau de canela com cravo, deve ser consumido depois de se ter ingerido qualquer alimento. Após o quinto dia, vai acontecer o seguinte: A glicose não vai subir mais, e no início, será necessário se alimentar com mais frequência, talvez ingerir um doce, já que até se acostumar com a taxa de 90, 95, 100 e 110 de glicose no sangue, dá uma fraqueza meio esquisita, mas, logo acontece a adaptação e estabilização. Espero ter ajudado a quem precisa de ajuda.