Alimentos poderosos

Aqui você acompanha o que a natureza tem a oferecer para sua saúde

Goiabeira – Para que serve?

Nome científico: Psidium guajava L.
Nomes populares: goiabeira, guajava,
guayaba, guava.
Partes utilizadas: folhas, cascas, frutos.
Constituintes principais:
Folhas: taninos, óleos voláteis (cariofileno, nerolidiol),
flavonoides, ácidos (ursólico, catecólico, elágico) e triterpenóides.
Casca: taninos.
Frutos: ácidos orgânicos (ácido ascórbico), polifenóis, taninos, saponinas, pectinas.
Indicações
Uso interno: Folhas, cascas e frutos verdes possuem ação antidiarreica e
antioxidante; frutos maduros possuem ação espasmolítica (diminuem cólicas
intestinais) e digestória.
Uso externo: Folhas, cascas e frutos verdes possuem atividade antimicrobiana e antiinflamatória para feridas e gargarejos.
Posologia e forma de preparo.

Uso interno: Infusão – 3 a 4 brotos (cada um possui em torno de 2-3 folhas jovens) em
1 xícara de chá (150 mL) de água, tampar e após amornar tomar 50 mL para casos de
diarreia não infecciosa. Observar. Se necessário, administrar mais 50 mL após 4 horas.
Uso externo: Decocção – 10 folhas fervidas para 1 litro de água, por 2 ou 3 minutos.
Para feridas: esfriar e deixar em contato com as feridas (banho ou compressa) por 20
minutos (mínimo), utilizar 1 a 2 vezes ao dia. Para gargarejo: utilizar 2 a 3 vezes ao dia.
Cuidados: O uso interno é contraindicado para grávidas, lactantes, crianças de 3 anos e
não deve ser utilizado por mais de 30 dias ou em caso de diarreia infecciosa. O uso externo
não deve ser utilizado por grávidas e lactantes com lesões extensas e graves.